Olivier Père

ArteKino Festival | Olivier Père em entrevista exclusiva à MHD

Olivier Père, o Diretor Artístico do ArteKino Festival, esteve em conversa exclusiva com a MHD para nos falar um pouco de como nasceu esta seleção de dez filmes e de quais os planos para 2019!

O ArteKino Festival é uma parceria entre a Arte e o Festival Scope, distribuindo numa plataforma online gratuita o melhor do cinema independente. A terceira edição já está a decorrer e encerra somente a 31 de dezembro. O seu Diretor Artístico é Olivier Père, profissional que já esteve à frente de projetos como o Director’s Fortnight e até do Locarno Festival, esteve à conversa connosco.

Lê Também:
ArteKino Festival | Catálogo das obras disponíveis (gratuitamente) em Portugal

Magazine.HD: Pode dizer aos nossos leitores o que está por detrás da origem do ArteKino Festival? Qual a sua missão principal?

Olivier Père: O ArteKino Festival foi criado pela Arte com o objetivo de promover o cinema europeu de uma forma original – primeiro ao criar um festival totalmente digital que seria gratuito e, em simultâneo, acessível ao maior número de pessoas dentro de quarenta países europeus, e subsequentemente ao desafiar jovens cineastas a sublinhar a vitalidade do cinema europeu contemporâneo. Claro, também tem como objetivo apoiar filmes que têm dificuldade em chegar a salas de cinema fora do circuito de festivais, oferecendo-lhes um meio de difusão alternativo que aumenta a sua fama entre os amantes do cinema.

MHD: Esta não é a primeira vez que está envolvido num festival importante de cinema. Como nasceu a oportunidade de trabalhar no ArteKino? E quais são os principais obstáculos e desafios da sua posição?

OP: É verdade, antes de trabalhar no Arte fui delegado geral do Director’s Fortnight [Quinzaine des Réalisateurs] e diretor artístico do Locarno Festival. A missão do ArteKino Festival não é a mesma destes dois festivais porque não procuramos liderar as estreias mundiais ou internacionais dos filmes que apresentamos. Pelo contrário, envolvemo-nos depois dos filmes terem sido descobertos por festivais para os levarmos ao maior número possível de espectadores – àqueles que não têm a possibilidade de os ver em festival.

O desafio principal é o de encontrar filmes europeus notáveis que receberam atenção ou prémios em festivais mas que permaneceram sem distribuição em sala de cinema na maioria dos países europeus. Pode parece paradoxal, mas existem filmes verdadeiramente dignos que as distribuidoras e os operadores das salas de cinema consideram demasiado complicados de apresentar. É por causa deste tipo de filme que fundámos o ArteKino Festival. Tal como acontece em festivais tradicionais, a colaboração e a participação das companhias internacionais tem sido importantíssimo, pois oferecem-nos acesso a estes filmes. Descobrimos alguns filmes nas suas apresentações em Berlim, em Cannes, no Locarno, ou no Veneza – e outros graças à sugestão dos agentes.

MHD: Que critérios são usados na seleção dos filmes que serão exibidos no Festival?

OP: Damos prioridade a novos cineastas que emergiram nos últimos anos com o seu primeiro, segundo, ou terceiro filme, mas não excluímos realizadores mais estabelecidos. Estamos atentos a todas as formas de cinema (ficção, documentário, e animação), e em 2018 apresentamos a terceira edição do festival que respeita a igualdade de géneros. De um ponto de vista mais técnico, este ano decidimos apresentar somente filmes que não tenham tido lançamento nas salas de cinema da França e da maioria dos países que participam no festival. Também queremos mostrar um filme por país (no caso, de dez países) para que possamos apresentar um panorama vasto de diferentes línguas, culturas, e sensibilidades europeias, expressas em filmes dos mais variados temas, estilos, e géneros.

MHD: Os nossos leitores mostram cada vez mais interesse neste tipo de iniciativa, seja ela um festival de cinema ou uma mostra. Acredita ser possível chegar a mais espectadores, talvez mesmo aqueles que ainda não estão familiarizados com o cinema independente?

OP: Sim. O facto do festival ser gratuito e de ter tamanha distribuição vasta em mais de quarenta países europeus durante o curso de um mês em 2018 (esta última edição decorre durante um período maior do que as anteriores) deverá permitir chegarmos a um público que normalmente não tem acesso ao cinema artístico ou às novas tendências do cinema europeu jovem. Organizámos uma campanha de comunicações para aumentar a conscientização pública sobre o nosso festival e para incentivar as pessoas a participarem. Tentamos encontrar títulos atraentes para os usuários da internet que não são necessariamente conhecedores de cinema.

MHD: Está a tornar-se mais comum encontrarmos filmes independentes nas salas de cinema nacionais. Acredita que isto ajuda a promover o cinema independente e festivais como o ArteKino? Ou deverá o cinema independente permanecer separado no cinema blockbuster ou mais generalizado?

OP: O ArteKino Festival não está em competição com a distribuição de cinema artístico nas salas de cinema – pelo contrário, encorajamos os espectadores a descobrirem essas salas de cinema. Em verdade, o Arte promove o visionamento não só do cinema que essas salas co-produzem mas também do cinema artístico em geral. O nosso festival não é um substituto, mas um complemento, porque, infelizmente, existem regiões e países da Europa onde o acesso a este tipo de filmes ainda é muito difícil de ter em salas de cinema, e as plataformas tradicionais de VOD nem sempre oferecerem estes filmes.

MHD: Quais os próximos passos para o ArteKino? Alguma surpresa para a edição deste ano?

OP: O próximo passo é ativar o ArteKino Festival o ano inteiro e oferecer cinema europeu novo na plataforma do Arte todos os meses em 2019, com longas e médias-metragens de jovens cineastas – sempre gratuitamente, e com uma mistura de filmes não distribuídos e de filmes importantes lançados nos últimos anos.

Curioso para conhecer este festival? Confere toda a informação no nosso artigo de apresentação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *