©Midas Filmes

Festa do Cinema Italiano | Os melhores filmes na FILMIN Portugal

1 de 15

A MHD teve oportunidade de ver alguns dos melhores filmes italianos disponíveis no Canal da Festa do Cinema Italiano na FILMIN. 

A Magazine.HD esteve nos últimos dias dedicada a assistir alguns dos melhores filmes italianos disponíveis desde o dia 3 de abril na plataforma de streaming da FILMIN Portugal. O novo Canal da Festa do Cinema Italiano da FILMIN surge na consequência do adiamento da 13ª edição do festival, em resultado do estado de emergência vivido em Portugal.

Na plataforma de streaming dedicada ao cinema independente encontrámos os melhores filmes italianos da história, mas também algumas das obras galardoadas nas últimas edições da Festa do Cinema Italiano.

Neste Canal da FILMIN, com mais de 100 filmes italianos, destacamos as obras de Paolo Virzì, Matteo Garrone, Abel Ferrara e algumas dirigidas pelos os novos autores do cinema italiano, entre eles Alice Rohrwacher, Agostino Ferrente e Valeria Golino.

Este nosso artigo serve também de homenagem a um dos países mais afetados pela crise do COVID-19 no mundo e uma forma dos espectadores conhecerem e não esquecerem a magia de Itália e dos seus artistas. A seguir conhece os diferentes filmes que poderás assistir durante esta Páscoa.

[/tps_header]

Suspiria (1977), de Dario Argento

suspiria
Jessica Harper em “Suspiria” (1977) |©20th Century Fox International Classics

A obra prima do mestre do cinema de terror italiano numa versão restaurada em 4K, que acresce ainda mais à incrível força visual e estética deste filme. De todo o cânone do Giallo, “Suspiria” é possivelmente a sua expressão mais extravagante, opressiva e exagerada, transcendendo as convenções deste género e convertendo-se num monstruoso híbrido cinematográfico. Um ataque direto ao espectador pela pura força da imagem, plena de cores intensas e ácidas, música demoníaca e assustadora violência barroca. Tudo neste filme é de primeira classe, da atuação de Jessica Harper à cenografia de Giuseppe Bassan, sem esquecer a magnífica fotografia de Luciano Tovoli e as arrepiantes músicas de Goblin.

1 de 15

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *