© TV Tokyo

Kotaki Kyodai to Shikuhakku, primeiras impressões

“Kotaki Kyodai to Shikuhakku” é a primeira estreia de 2020 da TV Tokyo, uma divertida série sobre as aventuras de dois irmãos. Deixamos-te as primeiras impressões do episódio que estreou no início de janeiro.

Podendo ser traduzida como “Irmãos Kotaki e Preocupações”, a nova aposta original da TV Tokyo estreou a 10 de janeiro de 2020. Depois de algumas adaptações, Akiko Nogi regressa com uma história original que segue dois irmãos, Ichiro e Jiro Kotaki. O duo protagoniza uma comédia composta por mal entendidos, coincidências mirabulantes e momentos no mínimo peculiares.

Ichiro (Kanji Furutachi), cujo nome se traduz para “primeiro filho”, é o mais sério. Conhecido pelo seu comportamento rígido e por ter poucos (ou nenhuns) amigos, ele vive uma vida simples e minimalista, apesar de sofrer com solidão. Desempregado, ele passa o tempo a ler um dicionário e a escrever no seu diário. É neste último que regista os momentos que “passa” com Sacchin (Kyoko Yoshine), a pura funcionária do Shabadaba, local que visita regularmente na esperança de travar amizade com ela. No entanto, a coragem está sempre a falhar e, como o próximo assume, o máximo que conseguiu foi trocar meia dúzia de palavras com ela sobre um pé de cabra abandonado por outro cliente.

Lê Também:
Midnight Diner: Tokyo Stories, em análise

Já o “segundo filho”, Jiro (Kenichi Takito), mostra-se ser o mais descontraído e rebelde. Após passar cerca de oito anos fora de casa, algo acontece na sua vida, obrigando-o a regressar para junto do irmão, cujo não fica muito contente por vê-lo. Levado mais pelo coração do que pela razão, Jiro é o pólo oposto de Ichiro e uma das causas de muitos dos melhores momentos do episódio.

Contudo, os dois terão de se aturar para ajudar um homem chamado Murata (Kankuro Kudo) que trabalha como “velhote de aluguer”. Incapaz  de cumprir os seus trabalhos, devido a um pequeno encontro inesperado com Jiro e a um possível OVNI, Murata pede-lhes que o substituam e, aquilo que parecia uma boa ideia, torna-se num pesadelo para os dois homens – ainda que seja uma alegria para o espectador.

Para finalizar, “Kotaki Kyodai to Shikuhakku” está a cargo do realizador Nobuhiro Yamashita, responsável por obras conhecidas como o filme “Linda Linda Linda” (2005) e a série “Midnight Diner” (2009).

Com apenas meia-hora de duração, o primeiro episódio promete diversão e um pouco de drama para os amantes das histórias criadas a partir de desentendimentos e das situações mirabolantes que resultam deles.

Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior, sou apaixonada pelo cinema japonês e toda a cultura que o envolve. Adoro igualmente fotografia e se tiveres curiosidade passa no meu Instagram ;) Música e videojogos são dois outros grandes interesses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *