Last Christmas (2019) |©Universal Pictures/ NOS Audiovisuais

Last Christmas | Romances de natal para celebrar a quadra festiva

Dezembro já bateu à porta, e com ele a quadra natalícia. Em breve, muitos estarão de férias e, neste inverno nada melhor do que ficar em frente ao sofá e colocar em dia os romances de natal que já estão na lista de filmes para ver há algum tempo!

Estes títulos não são os “grandes filmes” da nossa era, mas são capazes de nos aquecer o coração e quiçá fazer rir nas noites frias. Fiquem connosco numa viagem cronológica decrescente, que contará com 20 títulos, e que se inicia em 2019 com o lançamento recente de “Last Christmas” e que continuará a explorar romances, situados na quadra natalícia, até às últimas décadas do século XX. Uma lista com alguns filmes meritórios, e com muitos guily pleasures…já cheira a Natal!

1 de 20

LAST CHRISTMAS (2019) 

Quadra natalícia Last Christmas
Emilia Clarke e Henry Golding em “Last Christmas “(2019) |©Universal Pictures/ NOS Audiovisuais

Emilia Clarke é encantadora no papel de um elfo mal-comportado. Uma londrina a meio da casa dos 20, que depois de uma cirurgia complicada sente alguma dificuldade em regressar a uma normalidade no seu dia-a-dia. Incapaz de voltar a estabelecer contacto com os seus sonhos e esperanças para o futuro, Kate trabalha numa loja de natal aberta todo o ano, mas espírito natalício nem vê-lo. Quando conhece Tom (Henry Golding), um jovem apaixonado pelo mundo e por todos os pequenos detalhes que o compõem, recupera uma alegria de viver que considerava estar perdida para sempre.

“Last Christmas” tem um enredo marcado por um plot twist ilógico e ridículo, mas é ainda assim um romance indicado para assinalar esta quadra natalícia, talvez por nos dizer que o amor mais importante é mesmo o amor próprio. É através de valorização pessoal e realizando atos altruístas que Kate volta a ser quem fora em tempos.

Um romance de natal com uma mensagem positiva, e com uma premissa bastante curiosa. “Last Christmas” é uma adaptação da música dos “Wham!” do mesmo nome, e depois de ver o filme, esta afirmação passa a fazer bastante sentido.

1 de 20

Maggie Silva

Mestre em Ciências da Comunicação na vertente de Cinema e Televisão pela FCSH-UNL. Dependente de cultura pop e cinema indie. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *