Os melhores e piores posters da semana (21/08-27/08)

Gerações de uma família americana, uma casa na pradaria e um insólito candidato à presidência são as principais imagens das nossas escolhas para os melhores posters da semana.

Esta semana o tema da nossa rubrica parece ser a falta de originalidade, ou, se quisermos ser mais específicos, a questão sobre o que separa uma cópia que é uma homenagem inspirada e a cópia que é banal e sem interesse e apenas serve para salientar quão medíocre é o filme em questão. Por vezes apenas a execução separa estas duas instâncias, mas, por vezes, a resposta está em algo mais intangível e relacionado com todo o contexto em volta dos filmes a ser promovidos e seu uso de imagética padronizada.

 


 

OS MELHORES POSTERS DA SEMANA

Começamos a nossa seleção semanal com duas propostas televisivas, que usam imagens enraizadas em estéticas de géneros específicos para construírem objetos de marketing e entretenimento memoráveis.

 

american horror story melhores posters

A nossa primeira vítima, ou honroso, é American Horror Story, uma série cujo material promocional é sempre mais interessante que a incoerente realidade do programa em si. Este ano, os criadores desta antologia de terror estão a apostar no mistério e não na provocação explícita. Mesmo assim, o uso da imagem de uma casa tipicamente americana isolada num campo lembra ao mesmo tempo a atmosfera de um filme de Terrence Malick e o tipo de local presente em tantas narrativas de slasher sanguinário. É estranho, perturbador e convida a audiência a querer saber mais sobre a história desta temporada sem deixar transparecer quaisquer detalhes que possam constituir spoilers.

Lê Também: Top 2015 | Os melhores guarda-roupas da TV

 

Ash vs Evil Dead melhores posters

Do outro lado do espectro do entretenimento fantástico temos Ash vs Evil Dead, que aqui usa o excesso de informação para criar uma paródia política de kitsch intencional. É colorido, descarado e divertido de um modo que poucos cartazes são ao mesmo tempo que desperta interesse para a série protagonizada pelo incomparável Bruce Campbell. Era bom que a candidatura de Trump fosse tão fantasiosa como a de Ash neste poster mas esses horrores são demasiado reais para pertencerem a qualquer tipo de comédia de terror televisiva.

 

daughters of the dust melhores posters

Para terminar temos um cartaz que contém elementos usualmente exclusivos da nossa seleção dos piores da semana. Aqui, no entanto, o uso de cabeças flutuantes é tornado em algo elegante e memorável a partir do uso da silhueta e de um jogo de cores intensas. Daughters of the Dust é uma modesta obra-prima do cinema americano dos anos 90 que, por diversas razões e injustiças, tem sido esquecido nos anais da história cinematográfica, mas vai ser agora reposto nos cinemas para o seu 25º aniversário.

 


 

OS PIORES POSTERS DA SEMANA

Se os melhores posters da semana, pegaram em padrões de design e os aplicaram com esmero e inteligência, os piores são uma história bastante diferente.

 

Aqui temos seis posters para três novos filmes de terror que desapontam mais do que surpreendem, fazendo o exato oposto do que deviam enquanto peças de marketing. Por um lado, temos os cartazes para Rings que parecem ter sido desenhados por alguém que não sabe nada sobre este franchise – crucifixos e imagens sensuais de mulheres despidas, a sério? Também os cartazes de Ouija: Origin of Evil que, na ausência de um filme de substância para promover, decidiram copiar imagens icónicas de outros filmes de terror que alcançaram sucesso. E finalmente temos o novo cartaz para Blair Witch, onde os designers desta campanha continuam a viver na ilusão que estão a ser inteligentes no seu uso de vermelho, preto e silhuetas de árvores, não percebendo que estão apenas a tornar os posters do seu filme em algo indistinguível de uma série de outras propostas de cinema de terror nos últimos anos.

Lê Ainda: MOTELx 2016 | O programa completo

 


Será que o terror vai voltar a dominar os piores posters para a semana, ou vamos ter uma enchente de obras de prestígio em preparação para a Awards Season? Não percas!


 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *