Produtor de Game of Thrones explica viagens rápidas de personagens na sexta temporada

Como é que Varys viajou tão rapidamente entre Dorne e Meereen? Esta e outras questões foram respondidas pelo produtor de Game of Thrones.

Apesar da sexta temporada de Game of Thrones (HBO) ter recebido muitos elogios, a série também foi alvo de algumas críticas da parte dos fãs durante a temporada deste ano, que questionaram como é que certos personagens eram capazes de viajar distâncias enormes em períodos de tempo tão curtos. Por exemplo, o personagem Littlefinger deixou alguns fãs desconfiados quando deixou o Vale a meio do episódio “Book of the Strangere chegou a Mole’s Town no início de The Door“, o episódio seguinte. De facto foi incrivelmente rápido, mas esta situação em torno da velocidade das viagens dos personagens fica mais confusa se as compararmos. 

Lê mais: Netflix em julho | As séries que recomendamos

game of thrones

Olhando para outro caso, como o de Brienne e Sansa, as duas personagens demoraram três episódios (desde “Red Woman” até “Book of the Stranger”) para viajarem de Winterfell até Castle Black, uma distância muito menor do que a que Littlefinger viajou. Supondo que a quantidade de tempo entre os episódios é aproximadamente a mesma para todos os personagens, como é que Game of Thrones consegue conciliar estas situações?

Ao que parece, a série tem respostas para estas questões. Acontece que o tempo decorrido durante os episódios não é igual para todos os personagens. O produtor e argumentista Bryan Cogman afirmou o seguinte em relação ao episódio “The Broken Man”:

The timelines between the various storylines don’t necessarily line up within a given episode. For instance, the ‘Northern Tour’ Jon and Sansa embark on would probably take a couple weeks, but Arya’s storyline over the past few episodes only spans a few days. We realized a while ago that if we tied ourselves in knots trying to make all the ‘story days’ line up between all the characters the momentum would suffer.

Vê também: As melhores séries a estrear | Seleção de julho by MHD

Esta é vagamente a mesma filosofia que o autor das Crónicas de Gelo e Fogo, George R. R. Martin, segue. Eis o que ele afirma no prefácio do livro A Storm of Swords:

A Song of Ice and Fire is told through the eyes of characters who are sometimes hundreds or even thousands of miles apart from one another. Some chapters cover a day, some only an hour; others might span a fortnight, a month, half a year. With such a structure, the narrative cannot be strictly sequential; sometimes important things are happening simultaneously, a thousand leagues apart.

game of thrones

Lê ainda: 10 séries que (infelizmente) terminaram em 2015

Mesmo tendo estas informações prévias, alguns fãs ficaram novamente intrigados durante o episódio final da sexta temporada de Game of Thrones, intitulado Winds of Winter, quando viram Varys junto de Daenerys Targaryen num navio a caminho de Westeros, algumas cenas depois do personagem ter estado em Dorne a negociar um acordo com Olenna Tyrell e Ellaria Sand. De acordo com o que Cogman e Martin afirmaram anteriormente, é óbvio que ocorreu um salto no tempo para o futuro nessa cena final e o facto de Varys estar presente não é o único indicador. Por exemplo, se a memória não falha, Daenerys mandou esculpir cabeças de dragões para colocar nos seus navios e esse tipo de trabalho não é concluído do dia para a noite.

Mas as evidências não ficam por aqui. Num dos planos gerais desta cena final, onde temos oportunidade de observar a grande frota de Daenerys, é possível vermos vários navios com o símbolo da casa Targaryen, mas também da casa Martell e Tyrell. Confere nas imagens abaixo.

Vê mais: TOP 5 casais de Guerra dos Tronos

É muito difícil determinar quanto tempo decorreu entre as várias cenas e que tipo de desenvolvimentos tiveram as restantes linhas narrativas da história, mas certamente todas estas perguntas serão respondidas assim que a sétima temporada de Game of Thrones começar.

A sétima temporada de Game of Thrones regressa em 2017


Filipa Machado

Uma fã da 7ª Arte, adora ler e passar as suas folgas a fazer maratonas de séries e não pode viver sem um pouco de anime no seu dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *