The Avalanches (foto de Grant Spanier)

“Running Red Lights” é especial para The Avalanches

“Running Red Lights” é o segundo single da banda The Avalanches e o vídeo é dedicado a David Berman, de Purple Mountains.

Comparando com os 16 anos que separaram Since I Left You (2000) e Wildflower (2016), o grupo australiano The Avalanches desta vez avança mais rapidamente para o seu terceiro álbum. Depois do single inicial “We Will Always Love You”, uma colaboração com o britânico Blood Orange, chega-nos “Running Red Lights”. Do próximo álbum ainda quase nada se sabe, para além destes dois singles.

Para “Running Red Lights”, o grupo juntou-se a Rivers Cuomo, dos Weezer, e Pink Siifu, rapper nascido no Alabama mas com a sua carreira baseada em Los Angeles. Este último recita um trecho da letra de “Darkness and Cold”, canção que integra o aclamado álbum Purple Mountains, de 2019, o que explica a presença de David Berman nos créditos da canção. O vídeo é um tributo ao falecido Berman e, dirigido por Greg Brunkalla, conta com a dança de Erik Cavanaugh e uma aparição do ícone de Los Angeles Angelyne.

Lê Também:
The Avalanches de regresso com "We Will Always Love You"

A propósito do single, o membro de The Avalanches Robbie Chater conta: «“Running Red Lights” não começou como algo determinante; como que “um single”. Mas Rivers respondeu de coração tão aberto que nós rapidamente largámos toda a pretensão e nos lançamos ao cerne da questão… perda. Nós adoramos aquele sentido de possibilidade típico de Los Angeles, de olhos arregalados, eufórico, quase evangélico, que ele explorou. Ele retrata o sentimento que vem do outro lado do abismo, quando se perdeu tudo e aí já não há nada a perder. Como a vida é tão bela e impressionante e desgostosa tudo ao mesmo tempo.”

O artista conta também que Berman já tinha concedido que as suas palavras integrassem a faixa, há uns anos. “É algo estranho partilhar o single agora, 6 meses após a sua morte, mas nós estamos contentes por ele ter chegado a ouvir a música. Significa muito para nós que ele tenha gostado. Era frequente o David escrever-me, durante uns anos muito negros. E isso agarrou-me aqui. “Running Red Lights é sobre esses tempos. Cada momento é um dom, vive sem medos.”

“Running Red Lights” é, sem dúvida, uma canção cheia de significado e bastante pessoal. Retirado do mesmo texto, Chater remata: “Sem ligações… onde é que estamos? É como Rivers canta no final, “We are all we have”. Temos de acreditar que isso é o suficiente.”

THE AVALANCHES | “RUNNING RED LIGHTS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *