Seis Sessões | DVD em Análise

 

SeisSessoesPS
  • Título Original: The Sessions
  • Realizador: Ben Lewin
  • Elenco: John Hawkes, Helen Hunt, William H. Macy.
  • Género: Drama
  • PRIS | 2012 | D.D. 5.1 | 1.85:1 | 91 min

[starreviewmulti id=3 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 

Helen Hunt e John Hawkes trazem, em “Seis Sessões”, um terno e emocionante filme que nos traz uma história tocante sobre o amor e o sexo.

TheSessions1

Com um packaging simples mas atrativo, “Seis Sessões” chega até nós através de uma edição normal DVD, que mostra ter mais para oferecer do que aparenta à primeira vista.

Verificamos, através da “bolacha” do DVD e dos menus apresentados que esta é uma edição internacional do filme, o que, por um lado, nos descansa, sendo que as edições internacionais tendem a presentear-nos com mais extras e um tratamento de menus mais cuidado.

Efetivamente, temos um menu introdutório, que nos traz um pouco o sabor da vida de Mark O’Brien, e onde podemos percorrer as diversas definições de áudio/legendas, percorrer o índice de cenas ou aceder aos extras.

Focando-nos já naquilo que é verdadeiramente o objetivo deste DVD, o filme é-nos apresentado em 1:85:1, com som Dolby Digital 5.1. A qualidade é aceitável para DVD, deixando apenas a um pouco a desejar àqueles que já aderiram completamente ao mundo HD do Blu-Ray e que conseguem notar claramente um efeito menos nítido nas imagens apresentadas. Dado tratar-se de um filme calmo e com pouca “aceleração” de movimentos, a perda de qualidade face à alta definição fica, de certa forma, esquecida. Quanto ao som, não podemos apontar muito, dado tratar-se de um filme que, só por si, não permite explorar muito este sentido.

EXTRAS

TheSessions4

Fora a questão qualidade, esta edição traz-nos uma vantagem relativamente a muitos DVDs que nos chegam semanalmente ao mercado Home Video – temos acesso a alguns extras. O já famoso “trailer de cinema”, que é sempre uma adição interessante para os fãs do filme e algumas featurettes.

Os extras permitem-nos ver como foi a experiência de John Hawkes ao interpretar Mark O’Brien, como foi a experiência de Helen Hunt como a terapeuta do sexo e saber um pouco mais sobre as mulheres da vida do protagonista. Ao todo, temos acesso a três conteúdos com duração aproximada de quatro minutos cada um que, não nos permitindo saber muito sobre o making-of do filme em si, ou da história que está por detrás do mesmo, permite-nos ter acesso ao processo de transformação dos atores nas personagens.

Esta foi uma produção low-budget da FOX Searchlight, pelo que não eram expectáveis muitos conteúdos extra-filme.

VEREDICTO

TheSessions2

No geral, trata-se de uma boa edição recomendada para os fãs de “Seis Sessões” ou das brutalmente boas interpretações de Helen Hunt e John Hawkes, com alguns conteúdos extra que podem ajudar a compreender melhor o processo de bastidores.

Fica apenas no ar a pena de se tratar de um filme tão nomeado e premiado e não chegar ao nosso mercado numa edição de alta definição em Blu-Ray.

TheSessions3

John Hawkes protagoniza a história de vida do jornalista Mark O’Brien – paralisado e dependente de um pulmão de aço desde muito cedo e para o resto da vida.

Helen Hunt interpreta Cheryl e é a mulher que o vai fazer ver a vida com outros olhos, quando ele decide que quer utilizar os seus serviços de terapeuta sexual para perder a virgindade.

Interpretações tocantes, uma história comovente e uma liberdade de tabus como pouco se tem visto no cinema americano atual fazem de “Seis Sessões” um filme brilhante e único, tendo contado a interpretação de Helen Hunt com uma nomeação para os Óscares da Academia como Melhor Atriz Secundária. Fora os Óscares, este filme contou com outras 35 nomeações e 14 galardões, incluindo nos Globos de Ouro.

“Seis Sessões” é um filme que não se auto-explica pelo trailer e para o qual é verdadeiramente necessário descontrair e deixar-se levar por esta história, que tanto tem de trágico como de terno.