Grandes filmes sem distribuição em Portugal

Grandes filmes que nunca chegaram aos cinemas portugueses

Apesar de boas críticas, aclamação popular e grandes orçamentos, há muitos filmes que não são distribuídos comercialmente em Portugal, nunca chegando aos nossos cinemas.

2 de 26

CAIRO TIME (2009) de Ruba Nadda

cairo time filmes nao distribuidos sem distribuicao
Uma carta de amor ao Cairo e ao charme de Patricia Clarkson.

Qualquer filme com Patricia Clarkson é um projeto que merece a nossa atenção. Quando se trata do raro caso em que a atriz tem direito a um merecido papel de protagonismo, então estamos perante algo verdadeiramente imperdível. “Cairo Time” é essa mesma joia de imperdível cinema, contendo em si uma das grandes prestações de Clarkson que aqui interpreta Juliette Grant, a esposa entediada de um oficial das Nações Unidas.

Ela está sozinha no Cairo, à espera do marido e em busca de algo que a distraia da sua solidão numa cidade desconhecida. Essa distração manifesta-se na forma de Tareq Khalifa, um amigo do marido, que decide mostrar a Juliette a cidade do ponto de vista de um dos seus residentes, salvando-a dos confins marmóreos e frios do seu hotel. Na boa tradição de filmes como “Antes do Amanhecer” e “Lost in Translation”, os passeios pela cidade estrangeira acabam por florescer em romance.

Não que “Cairo Time” seja uma repetição de clichés narrativos sem nada mais para oferecer que umas vistas do Cairo dignas de postal. De facto, o filme é uma carta de amor à capital egípcia, mas Clarkson e seu coprotagonista Alexander Siddig trazem nuance e maturidade ao romance. Nas mãos dos dois atores, muito ajudados pela gentileza de Ruba Nadda, esta história trespassa a perspetiva de duas pessoas desapontadas com o estado das suas vidas que encontram um no outro a chance de algo tão efémero quão fulgurante.

2 de 26

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

One thought on “Grandes filmes que nunca chegaram aos cinemas portugueses

  • O Christopher Robin, aquele com o Pooh também não vai estrear cá. O que se passa com a Disney?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *