Tom Cruise em em Missão Impossível 3

12 Stunts que provam que Tom Cruise é a estrela de ação que merecemos

O fabuloso sexto capítulo de Missão Impossível já está nas nossas salas e pareceu-nos a ocasião perfeita para celebrar o deus da ação na Terra: Tom Cruise.

1 de 12

Não obstante ter provado as suas aptidões dramáticas em pesos-pesados como Jerry Maguire (1996) e Magnolia (1999) – afinal nunca esqueceremos o inolvidável monólogo do “especialista em sedução” Frank Mackey, nas últimas duas décadas Cruise tem vindo a solidificar-se como uma das mais reputadas e rentáveis estrelas em atividade em Hollywood.

No regresso à pele de Ethan Hunt, Tom Cruise retorna também aos incríveis stunts que o tornam, provavelmente, a derradeira super-estrela de ação em Hollywood.

Lê Também:
Missão: Impossível - Fallout, em análise

Hoje prestamos o nosso tributo à coragem e visão de Cruise, mas também à sua audácia e rebeldia enquanto estrela de ação que se recusa a deixar que um duplo lhe tome o lugar.

Senhoras e senhores, apertem os cintos e segurem-se bem, pois podemos ser confrontados com turbulência, altas velocidades e atos que desafiam a própria morte: eis os 10 stunts mais incríveis da carreira de Tom Cruise.

 

O momento icónico, em Missão Impossível (1996)

Passaram seis filmes e mais de 20 anos desde o início da saga de Ethan Hunt, mas a sequência mais icónica de Missão Impossível permanece confortavelmente no já clássico de 1996: no ecrã, Cruise surge pendurado a descer do teto na sede da CIA evitando disparar uma série de alarmes e sensores de calor e pressão enquanto tenta obter informações confidenciais de um terminal de informação.

Com o contexto de todos os feitos que Cruise atingiu nas duas décadas subsequentes, esta “simples” sequência parece uma entrada menor no seu cânone de ação, mas desenganem-se: o realizador Bryan De Palma e o coordenador de stunts Greg Powell reafirmam veementemente nos comentários de Blu-Ray que esta sequência envolveu um trabalho complexo da parte de Cruise e que foi efetivamente a cena mais difícil de gravar neste filme – afinal, estar pendurado durante largas horas e ainda parecer “gracioso” não é uma tarefa nada, mas mesmo nada fácil.

1 de 12

Catarina Oliveira

Licenciada em Ciências da Comunicação e com formação complementar em Design Gráfico, além de editora e diretora criativa da MHD é também uma das sócias fundadoras da mais recente face da empresa. Colaboradora de Cinema na Vogue Portugal. Gestora de conteúdo na Lava Surf Culture e NOS Empresas - Criar uma Empresa. Autora do blog de Cinema Close-Up.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *