Facebook

Facebook adquire empresa de inteligência artificial

O Facebook anunciou que adquiriu a firma de inteligência artificial londrina  Bloomsbury AI, que se especializa no processamento de linguagem natural.

De acordo com um post da página oficial do Facebook Academics, a Bloomsbury vai “fortalecer o conhecimento e esforços do Facebook na investigação de processamento de linguagens naturais e as suas aplicações”.

A tecnologia de reconhecimento de linguagem natural pode ser aplicada em diversas áreas diferentes. Esta decisão do Facebook pode indicar um desejo da empresa em colocar um maior peso na moderação da plataforma (que conteúdos podem circular e que conteúdos devem ser retirados) nos algoritmos.

A rede social tem investido fortemente em inteligência artificial e é uma das empresas lideres nesta área. Um dos principais objectivos do Facebook nesta área, segundo os analistas, é mesmo conseguir colocar a inteligência artificial a entender imagens, vídeos e texto para que possa moderar a plataforma (que conta com mais do que 2 biliões de utilizadores, sendo portanto impossível “vigiar” todo o conteúdo em circulação apenas com humanos).

Lê Também:
Empresa da Google vai construir cidade inteligente

Neste momento, existem equipas de seres humanos que fazem este tipo de trabalho de fiscalização de conteúdo. O trabalho destas equipas é inspeccionar o conteúdo que é denunciado pela comunidade e verificar o que efectivamente constitui uma violação dos termos de serviço.

O assistente digital do Facebook está em produção

Porém, os interesses do Facebook em inteligência artificial vão além da moderação da plataforma. A rede social está a desenvolver o seu assistente digital que se chamará Portal. O Portal terá que reconhecer as ordens por voz dos utilizadores para que possa responder com os comandos adequados.

Assim sendo, a equipa da Bloomsbury poderá enriquecer no imediato este projecto com a sua tecnologia de processamento de linguagem natural. O objectivo poderá ser no futuro próximo colocar o assistente digital a entender e a responder a conversas humanas mais complexas.

Será que esta compra vai marcar o início de uma nova etapa para o Facebook?

Cátia Santos

Observadora, comunicadora, crítica, muito curiosa, apaixonada pela escrita criativa e informativa. Devoradora de livros e de música, com um especial gosto por tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *