Guy Ritchie irá realizar o live-action de Aladdin

Depois de realizar violentos filmes sobre crimes e gangsters, Guy Ritchie está pronto para Aladdin, o live-action da Disney.

Guy Ritchie, popular realizador de filmes sobre crimes, gangsters e drogas como Snatch – Porcos E Diamantes (2000), Revólver (2005), RocknRolla: A Quadrilha (2008) , Sherlock Holmes (2009) ou O Agente da U.N.C.L.E. (2015) – e muito próximo ao estilo de Quentin Tarantino – irá deixar a violência de parte para realizar Aladdin, o live-action que a Walt Disney Pictures está a preparar sobre o filme original de 1992.

A notícia foi, para muitos fãs do cineasta, um choque. Todavia, o realizador de 48 anos manterá a parceria com o produtor Dan Lin, após terem trabalhado juntos nos dois filmes de Sherlock Holmes, protagonizados por Robert Downey Jr. e Jude Law. Além disso, a Walt Disney Pictures pretende uma versão mais ambiciosa, que contenha uma estrutura narrativa não-linear.

Guy Ritchie

Lê ainda: Possíveis imagens de Emma Watson em A Bela e o Monstro

Aladdin foi um dos filmes mais aplaudidos dos anos 90, sobretudo por dar uma nova vida ao estúdio que abriu portas ao universo dos desenhos animados em Hollywood. Na mesma década surgiram ainda A Bela e o Monstro (cujo live-action estreia no próximo ano) e O Rei Leão (com um live-action em desenvolvimento com Jon Favreau atrás das câmaras). Já a história era ambientada no Médio Oriente do século IX, baseando-se num conto árabe, e seguia um jovem sem-abrigo e seu macaco de estimação, Abu. Depois de algumas peripécias Aladdin e Abu abriam a cobiçada lâmpada mágica, libertando o Génio, que lhe concedia três únicos desejos.

A adaptação live-action de Aladdin será escrita por John August (O Grande Peixe; Charlie e a Fábrica de Chocolate) e ao que parece terá alguns números musicais como o mais recente O Livro da Selva. No entanto, não foram ainda anunciados quais os atores a participar nesta versão, nem quem interpretará o Génio da Lâmpada, após o mítico Robin Williams tê-lo feito com muito apreço da crítica e do público.

Consulta Também: Guia das Estreias de Cinema | Outubro 2016


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *