© Netflix

Hayao Miyazaki prepara “grande aventura fantástica”

Hayao Miyazaki, co-fundador da casa Studio Ghibli e um dos mais famosos criadores de animação do mundo, é conhecido pela sua incapacidade de se reformar. O realizador de 79 anos prepara há anos a sua mais recente longa-metragem e o produtor Toshio Suzuki, central nos Estúdios Ghibli, traz-nos uma vez mais novidades sobre o seguimento deste projeto e de outros em entrevista à americana Entertainment Weekly (EW)

O grande mestre da animação japonesa, Hayao Miyazaki, continua a oferecer ao mundo novos mundos. Em 2016 foi anunciado que sairia uma vez mais da reforma proclamada com o seu pessoal e quase autobiográfico “As Asas do Vento” (2013). Desde então tem estado a trabalhar no seu novo filme “Kimi-tachi wa Dō Ikiru ka” ou em inglês “How Do You Live?”.  Em 2019, Suzuki avançou que não havia já uma data limite para a obra estar completa. Agora, traz algumas novidades sobre o que se está a passar no já não muito ativo mas ainda assim inesquecível estúdio.

De acordo com o produtor, Hayao Miyazaki prepara-se para um regresso às “grandes e fantásticas histórias”. Foi através de uma videoconferência e recorrendo a um tradutor que Toshio Suzuki falou com o site EW. Fê-lo a propósito da introdução dos filmes do Estúdio Ghibli nos catálogos das plataformas de streaming, algo inédito nos 35 anos desde a existência do estudo. O catálogo estará disponível, nos Estados Unidos, a 27 de maio na HBO Max. No caso de Portugal, as longas metragens produzidas pelo Estúdio Ghibli encontram-se no catálogo da Netflix.

Suzuki falou, nesta entrevista, de uma nova abordagem na carreira do realizador, uma que impeça o seu regresso de se tornar redundante:

Diversos realizadores continuam a produzir imensos filmes ao longo da sua carreira à medida que envelhecem. Quando o Miyazaki me disse que queria fazer novamente um filme disse-lhe que não considerava que fosse uma boa ideia, pois já tinha alcançado tanto. Não podes voltar e fazer algo que já fizeste no passado, tens que fazer algo novo. Uma das ideias a que chegamos foi: e porque não gastar mais tempo e mais dinheiro a fazer um filme?

Lê Também:
Ghibli Park vai abrir em Aichi em 2022

“How Do You Live?” baseia-se numa narrativa criada por Yoshino Genzaburo em 1937 e conta a história de um jovem rapaz que se muda para casa do tio depois da morte do pai. De acordo com Toshio Suzuki a crise do COVID-19 em nada impediu o progresso da produção da obra, mas ainda assim estamos a anos de poder ver o filme no grande ecrã. Todos os planos do filme continuam a ser, em primeiro lugar, criados à mão e um aumento no número de imagens por segundo faz com que o processo se torne mais prolongado. Suzuki explica-o da seguinte forma:

Quando estávamos a fazer o Totoro [1988], apenas tínhamos oito animadores e concluímos o filme em oito meses. O filme atual em que o Hayao Miyazaki está a trabalhar conta com 60 animadores mas apenas conseguimos concluir um minuto de animação por mês. Isso significa que em 12 meses de um ano apenas completamos 12 minutos. Estamos a trabalhar neste filme há três anos, portanto temos 36 minutos completos. Esperemos terminá-lo dentro dos próximos três anos.

 

Hayao Miyazaki and Ghibli montage
Mosaico que recupera os filmes dos Estúdios Ghibli |©Netflix

O mais recente trabalho do filho de Hayao, Gorō Miyazaki, criador de “Contos de Terra Mar” (2006) e “A Colina das Papoilas” (2011) fez também parte da conversa. O filme de Gorō , completamente realizado com recurso a animação gerada por computador, baseia-se numa história originária de Inglaterra e tem como protagonista uma rapariga “muito sensata”. Suzuki avançou que não podia, de momento, revelar mais detalhes.

Preparados para mais duas obras da autoria da família Miyazaki? 

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *