© 2019 CBS Films Inc. All Rights Reserved.

Histórias Assustadoras para Contar no Escuro estreia no TVCine

Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro vai atrás de populares mitos de terror urbanos da América. Será que consegues ver o filme até ao fim?

Do aclamado e galardoado realizador, produtor e argumentista Guillermo del Toro (“A Forma da Água“), “Histórias Assustadoras para Contar no Escuro” é o seu projecto-paixão e promete fazer arrepiar os espectadores. O filme, realizado por André Øvredal (“A Autópsia de Jane Doe”) é inspirado em alguns dos mitos de terror urbanos mais populares da América.

O filme, que é a versão aterradora dos populares livros de terror para adolescentes de Alvin Schwartz, surge da mente de Guillermo del Toro, e equipara-se a um elevado filme de terror com a sensibilidade de um filme de adolescentes dos anos 80. Quase um ano após a sua estreia em território português, “Histórias Assustadoras para Contar no Escuro” irá estrear, em exclusivo, no TVCine Action, no dia 12 de maio, terça-feira, às 22h55.

Lê Também:
Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro, em análise

O filme acontece em 1968, nos Estados Unidos, numa altura em que sopram ventos de mudança. Aparentemente muito distante da agitação das grandes cidades fica a vila de Mill Valley, onde paira há muitas gerações a sombra da família Bellows. Foi na mansão da família que Sarah, uma jovem com segredos terríveis, transformou a sua torturada vida numa série de histórias assustadoras escritas num livro que sobreviveu à passagem do tempo. Histórias que se tornam demasiado reais para um grupo de adolescentes que descobre a sua aterradora casa. E quando elementos do grupo começam a desaparecer misteriosamente, a dúvida impõe-se: e se o que acontece nas histórias do livro se torna real?

TRAILER | TENS CORAGEM PARA VER O FILME?

Um filme impróprio para os mais sensíveis, mas uma boa aposta para uma boa noite de cinema!

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *