© Xbox

Mixer, a plataforma da Microsoft, chega ao fim

Ao fim de meses com saída de pessoal, rumores e especulações, chega o inevitável. A plataforma de streaming da Microsoft, Mixer, deixará de existir.

Foi num comunicado oficial feito pelo chefe da Xbox, Phil Spencer, que a notícia rapidamente se espalhou nas redes sociais e apoderou-se da internet. Após um percurso difícil e conturbado, com pontos altos e baixos, o Mixer chegará ao fim no dia 22 de Julho.

Apesar de estar longe de algumas das polémicas mais discutidas de outras plataformas, nomeadamente o Twitch, o Mixer falhou em corresponder às mais simples expectativas, ficando aquém no suporte aos seus streamers e sem oportunidades que movessem os criadores menos conhecidos.

Mesmo com o FTL que trazia a maior velocidade de transmissão, os sparks, o Mixplay, o co-streaming e as aquisições de alguns dos streamers mais conhecidos do mundo, nomeadamente “Ninja” e “Shroud”, o departamento da Microsoft não conseguiu agarrar os seus utilizadores.

Lê Também:
EA Play Live | O resumo do evento da Electronic Arts

A surpresa veio imediatamente com uma imagem, onde se destaca o logo “Facebook Gaming“. Como esperado, as reacções não têm sido positivas, com muitos streamers apanhados de surpresa. No entanto, ninguém fica sem apoios.

Tornou-se claro que o tempo necessário para expandir a nossa comunidade de livestreaming estava fora de medida com a visão e experiências que queremos entregar aos nossos jogadores agora, portanto decidimos fechar o lado das operações do Mixer e ajudar a comunidade a transitar para uma nova plataforma. – Phil Spencer

A Microsoft juntou-se ao Facebook para uma parceria que visa convidar os membros da comunidade do Mixer a juntarem-se à plataforma Facebook Gaming, que conta com mais de 700 milhões de pessoas por mês a interagir no site.

Esta decisão partilha metade do descontentamento provocado pela notícia, para além do próprio término do Mixer, dadas as recentes polémicas em torno do Facebook e a gestão do seu CEO, Mark Zuckerberg, no que toca à gestão de dados dos utilizadores e criação de perfis falsos.

Os criadores de conteúdo são livres de se juntarem a outras plataformas, como o Twitch ou Youtube, mas terão ajuda na transição para o Facebook. Os parceiros do Mixer terão o seu equivalente em acordos na plataforma, e os streamers no programa aberto de monetização serão automaticamente elegíveis para o Facebook Gaming Level Up Program.

A Microsoft aconselha os utilizadores a gastar os Embers e Sparks que restam para suportar os seus streamers favoritos, até a plataforma se extinguir em Julho. Os parceiros irão receber pagamentos duplos dos seus ganhos do mês de Junho.

Os utilizadores com um grande balanço de Embers, subscrições em canais ou com Mixer Pro irão receber Gift Cards da Xbox como compensação e agradecimento pela sua participação na comunidade.

Mixer Facebook Gaming
© Xbox

Apesar do desfecho do Mixer, o investimento não foi uma perda total. A tecnologia desenvolvida e aperfeiçoada na plataforma servirá outros propósitos, como no Microsoft Teams, onde as transmissões de baixa latência e interactividade em tempo real são agora possíveis.

Spencer acrescenta ainda que a tecnologia do Project xCloud está prevista chegar também ao Facebook, afirmando que jogar “já faz parte da nossa estrutura social”. Esta parceria poderá tornar mais fácil falar sobre novos jogos, aproximando a interação na Xbox com a das redes sociais.

Cenários dentro das comunidades do Facebook Gaming e Instagram estão a ser explorados pela Xbox.

O que achaste desta notícia? Apanhou-te de surpresa?

Catarina Ferreira

Sempre tive desejo inato de expressar a minha criatividade, tendo envergado pelas artes nos estudos e nos tempos livres, como pintura, desenho, fotografia ou arte digital. Os videojogos também me acompanharam desde cedo. Halo foi o que me trouxe à Xbox, onde acabei por criar os Xbox PT Dummies. Não sou fã de guerras de consolas e acredito que todos têm o dever de ser felizes onde entenderem. Podem ver as minhas opiniões (não) populares no Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *