Samia (foto de Muriel Margaret)

Samia lança “Is There Something In The Movies?”

Em “Is There Something In The Movies?”, a mais recente faixa de Samia, a voz da cantautora revela-nos o caráter ilusório da indústria de entretenimento.   

A cantautora nova-iorquina, Samia, conhecida pelas suas baladas marcadas tanto por uma intensidade rockeira como por um lirismo poético, está de volta com uma nova canção, “Is There Something In The Movies?”.

Depois do sucesso da sua estreia com “Welcome to Eden” em 2017, Samia teve também um 2019 bastante preenchido, durante o qual colaborou com a banda nova-iorquina Active Bird Community, partilhou um cover da “Never Said” da Liz Phair, marcou presença no SXSW da Stereogum, esgotou um concerto na Rough Trade e lançou um single duplo, “A Lasting Friend” / “Paris”.

Lê Também:
"Worm In Heaven" é o melancólico single de Protomartyr

A mais recente faixa, que já antes tinha sido apresentada ao vivo, chegou acompanhada por um videoclipe dirigido pela própria Samia com a ajuda de Matt Hixon. O vídeo de “Is There Something In The Movies?”, que conta com a participação dos seus amigos de longa data Maya Hawke (Stranger Things) e Charlie Plummer (Looking For Alaska), ilustra a crítica que a compositora pretende tecer a Hollywood e à indústria cinematográfica em geral, na forma como distorcem a perceção que temos do conceito de romance:

É uma canção sobre o desgosto e o desencanto com a indústria do entretenimento. Senti-me traída por alguém que honrou mais essa fantasia do que o meu amor. Glorificar a ideia de legado ou vida como um meio para um fim deixa-me muito triste, especialmente quando se trata de pessoas que morrem jovens. Há um verso sobre dormir com um porco de peluche que Brittany Murphy me deu no dia em que nasci; a morte dela sempre me pareceu dolorosamente desnecessária e alimentou o meu ressentimento por tudo isto. No vídeo, Maya e Charlie reproduzem “Filmes” e eu só estou a tentar entendê-los.

Filha de dois atores e já bastante familiarizada com a indústria de cinema, Samia não deixa de a questionar. Se por um lado a canção contém referências pessoais, como o presente que lhe foi dado por Brittany Murphy e a interação direta com o “tu” que a desapontou, “I left you in life ’cause you don’t need my pen/To embellish your noteworthy parts”. Por outro, a reflexão torna-se universal e, tal como Samia, que no videoclipe irrompe pela cena que está a ser gravada pelos dois atores, destruindo a quarta parede, na faixa somos convidados pela artista a fazer o mesmo, “And everyone dies but they shouldn’t die young/Anyway, you’re invited to set”.

Lê Também:
Jessie Ware regressa com “Ooh La La”

Numa atmosfera simples, ao som de uma guitarra acústica, a voz de Samia assume o destaque merecido, guiando-nos pelo seu caminho pessoal em torno da questão, “Is there something in the movies that’s better than my love?”, pergunta à qual, no fundo, ela sabe dar resposta.

SAMIA|“IS THERE SOMETHING IN THE MOVIES?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *