São já hoje e amanhã os concertos dos Iceage em Portugal

Lembramos os incautos que é já hoje dia 26 que os Iceage tocam no Hard Club, Porto, e amanhã dia 27 no Musicbox em Lisboa. Porque perdê-los a tocar ao vivo não é uma opção.

Os Iceage vêm apresentar o seu último e mais aclamado registo, Beyondless, ao público português, no âmbito da tour de promoção deste álbum. Depois de ter estado no Paredes de Coura em 2015, a banda dinamarquesa actua agora pela primeira vez em nome próprio no nosso país.

Os Iceage darão hoje, dia 26, um concerto às 21h00 no Hard Club, no Porto, promovido pela At The Rollercoaster e outro amanhã, dia 27, às 21h30, no Musicbox, em Lisboa, evento promovido pela Cultural Trend Lisbon e integrado nas sessões do Jameson Urban Routes.

O concerto no Hard Club será aberto por Terebentina enquanto os Palmers assegurarão a primeira parte do concerto no Musicbox.

Lê Também:
Iceage, Beyondless | em análise

Beyondless está destinado a ser um dos álbuns do ano e não apenas para a equipa da MHD, que já o tem, pelo menos até à data, bem no topo das suas preferências. Nele, o ímpeto criativo e a energia intrépida dos Iceage beneficiam de um propósito mais claro e do poder da contenção. Menos sinuoso, divagante, espraiado de que os anteriores registos, Beyondless constrói uma imagem coerente e poderosa do mundo tal como Elias Rønnenfelt o vê. Saliente na mistura, a voz contrasta com algumas das linhas melódicas mais eufóricas da textura, só para rimar com a sonoridade global, no seu andamento vagaroso, imponente e pesado. Comentário sardónico sobre o lado mais obscuro da humanidade própria e alheia, Beyondless não deixa, contudo, de entreabrir a porta mais estreita, na expectativa de que um mão dela saia e se nos estenda.

ICEAGE, BEYONDLESS | “CATCH IT”

O preço dos bilhetes para o concerto no Porto é de 17 euros e estão disponíveis em bol.pt, Fnac, Worten, CTT, e El Corte Inglês. Em Lisboa, o preço dos ingressos é de 22 euros, podendo estes ser adquiridos aqui.

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *