Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005) | © Warner Bros. Entertainment Inc.

TOP Harry Potter | 6. Harry Potter e o Cálice de Fogo

                   

O pânico no mundo dos feiticeiros regressa durante o Campeonato do Mundo de Quidditch quando a Marca Negra, dos seguidores de Voldemort, aparece no céu. A par disso, a vida de Harry complica-se quando, no quarto ano em Hogwarts, é misteriosamente escolhido para participar num torneio internacional, cujas provas são potencialmente mortíferas. E para o qual ele nunca deveria ter sido elegível em primeiro lugar…

Apesar de “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” ter sido o primeiro filme a tomar uma direcção mais escura e sombria, pela apresentação dos Dementors, “Harry Potter e o Cálice de Fogo” foi de facto o ponto de viragem para muitas personagens e para a guerra entre o “bem e o mal”. Harry, alvo de um plano dos seguidores de Voldemort, torna-se elegível para o Torneio dos Três Feiticeiros e esse momento torna-se um dos mais icónicos da saga de J.K. Rowling.

O filme, ainda que com mais de 2 horas e meia, pecou para alguns fãs por se sentir que certos detalhes não foram introduzidos na narrativa do filme. Com vários momentos focados na popularidade dos alunos de Hogwarts (Harry Potter vs Cedric Diggory após nomeação para o Torneio), no amor não correspondido de Ron Weasley ou nas tentativas de Harry chegar à rapariga dos seus sonhos, o filme recaiu por vezes no cliché de filmes com adolescentes em pleno secundário. Apesar disso, cremos que esses momentos, ainda que por vezes com demasiado enfoque, foram a ligação para as “novas” personagens no sentido que lhes deram uma maturidade e um crescimento emocional que ainda não tinham atingido.

Lê Também:
Harry Potter: Cluedo, Trivial Pursuit, e Top Trumps | Passatempo MHD

E no entanto, apesar do amor adolescente, o quarto capítulo da saga merece este lugar no nosso top por marcar o regresso de Lord Voldemort e por Newell saber trabalhar tão bem os diferentes momentos de um dos maiores livros num só filme. A par do amor adolescente, Newell eleva o filme com a apresentação de Voldemort, que em “Harry Potter e a Pedra Filosofal” apenas tinha sido mostrado parte da cara, numa perspectiva crua, grandiosa e em tudo expressamente negra perante a personagem sombria em questão.

O filme, que culmina num abismo de emoções nas cenas finais, com o reaparecimento de Voldemort e a morte de Cedric Diggory como anúncio que uma nova era voltou ao mundo mágico, é sem dúvida um dos melhores, conseguindo a proeza de triunfar perante os três primeiros filmes da saga na data da sua estreia.

TRAILER | HARRY POTTER E O CÁLICE DE FOGO

 

                   

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *